01

3 dicas essenciais para executar sua reforma com organização

Sexta-feira, 26 de Julho de 2019

Freepik

 

 

Organizar uma obra exige sempre atenção aos detalhes e muita, mas muita organização. Controlar a ansiedade para deixar o seu cantinho do jeito que você sempre sonhou é o primeiro passo para uma obra de sucesso.

 

Você pode até ficar empolgado para ver o resultado, mas saiba que construir ou reformar é algo trabalhoso e que pode te dar algumas dores de cabeça. Por isso, organizar bem uma obra é tão importante e, mesmo com todos os empecilhos que venham a aparecer, no fim das contas tudo terá valido a pena! Portanto, nesse artigo nós vamos te ajudar a planejar e organizar uma obra de um jeito simples e eficiente.

 

 

 

1. Tudo na ponta do lápis!

 

O primeiro passo para uma obra de sucesso é anotar tudo com os mínimos detalhes do que será feito na reforma. Por exemplo, para a troca do piso você deve considerar sistema de drenagem do solo – para saiba mais sobre esse processo aqui, nivelamento, instalação do piso, além de elencar também o tipo de material, valores e profissionais que serão necessários. Depois de relacionar tudo, é hora de jogar os dados para a planilha, o que nos leva para a próxima dica.

 

Ter toda a sua obra em uma planilha do Excel facilita muito, além de ajudar a manter tudo organizado. Lá você pode separar as coisas por categorias, além de incluir o prazo de entrega e preço de cada produto para subtraí-los do valor total da obra. Sim, saber o quanto você tem para gastar antes dela começar é fundamental para evitar gastar demais e causar possíveis atrasos por mal planejamento do orçamento.

 

Ter as entregas dos produtos alinhadas faz com você mantenha sempre o mesmo ritmo da obra, além de evitar desperdício. Um produto entregue com muita antecedência pode acabar danificando, ou caso atrase, você terá que pagar pela mão de obra que não está sendo usada. Portanto procure um modelo de planilha e organize tudo, ela será o coração da sua reforma.

 

Pixabay

 

 

2. Cronograma

 

Agora que você já tem toda a sua obra planejada em uma planilha é hora de começar a colocar a mão na massa, para isso, você precisará decidir por onde ela irá começar de fato. Saber exatamente por qual cômodo a obra terá início e deverá terminar é essencial.

 

Afinal, você não vai querer começar reformando a cozinha e de repente ter que mover tudo pro quintal para refazer a drenagem do solo e depois ter que voltar os equipamentos para o lavabo que fica ao lado da entrada principal. Além de perder tempo, isso poderia causar gastos extras pelo desperdício de material devido a desorganização.

 

Por isso ter um cronograma é indispensável, mas mais do que isso, segui-lo é fundamental. Porém independentemente de como você monte o seu, coisas como o acabamento, pisos, pintura e móveis serão sempre os últimos.

 

 

Imagem de StockSnap por Pixabay

 

 

 

3. Gastos para considerar

 

Imprevistos acontecem e estar o mais preparado possível vai te salvar um bom dinheiro. Sempre reserve pelo menos 15% do valor total da obra para os gastos extras - tanto com materiais como com mão de obra.

 

Isso infelizmente é algo quase que inevitável, e mesmo os expert em organização sempre acabam gastando um pouco a mais do esperado. Sendo assim é melhor já se planejar antes e ter em mente que quanto maior for a obra, maiores as chances de algo não sair conforme o esperado, por isso, esteja preparado.

 

Outro custo que também deve ser considerado é o de hospedagem, caso você não possa ficar na residência durante a obra.  Essa despesa também deve ser incluída no valor total da obra. Gastos extras com engenheiros, consultores e arquitetos também precisam ser somados ao valor final, até mesmo o frete dos materiais de construção.

 

Ter tudo minimamente detalhado vai poupar seu bolso, além de todo o stress que você evitará. Se caso houver sobra de material, não pense em jogar fora ou deixá-lo estragando em um canto. Existirá sempre alguém fazendo alguma reforma perto de você, o que consiste na oportunidade perfeita para recuperar um pouco do dinheiro gasto.

 

Por fim, consulte as políticas de obras locais, horários de início, término e entrega de produtos, e até mesmo sobre o trânsito de pessoas e normas de segurança. Isso é válido especialmente para quem mora em condomínios fechados ou apartamentos. Com tantos gastos já programados, o que você menos vai querer é receber uma multa!

 

Essas são apenas algumas dicas e pontos para se atentar ao construir ou fazer uma reforma. Se tudo estiver em ordem, fica muito mais fácil manter o controle e se manter no orçamento estipulado.

 

Esse post foi feito em parceria com Grupo Estrutural 

Para receber atualizações e novidades

Redes Sociais

Aplicativo