Para receber atualizações e novidades:

Blog

Entrevisa com a personal Organizer Claudia Pilli

26 de Outubro de 2015 Kalinka Carvalho

E no mês do organizador profissional tenho a honra de receber aqui no blog Claudia Pilli, casada, mãe de dois filhos, trabalhou por 18 anos no mercado financeiro, dos quais 15 anos como executiva em instituições como Citibank e BankBoston. Ela é proprietária da OrdenArte, empresa que presta serviços de organização a residências e estabelecimentos comerciais.

 

 

Claudia Pilli é organizadora profissional, especializada em organização residencial, sócia-proprietária da Ordenarte-Organiza com Arte. Palestrante. Bacharel em Administração de Empresas e Pedagogia. Sócia-fundadora e membro do conselho Deliberativo da ANPOP (Associação Nacional de Profissionais de Organizaçāo e Produtividade). Tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas, oportunizando otimização de recursos cada vez mais escassos, como tempo e espaço.

 

1) Kalinka: O que é uma personal organizer? 

Claudia: É uma profissional que além de ter habilidade para organizar, aprende e emprega técnicas, de forma personalizada, visando otimização de recursos, como tempo e espaço. É alguém que adquire conhecimento para transformar o ambiente exterior, mas acaba por transformar pessoas e relacionamentos.

 

 

2) Kalinka: Como funciona o trabalho de uma personal organizer?

Claudia: No primeiro contato com o cliente, buscamos através de um telefonema, identificar o que nos fará ir ou não ao cliente: origem do contato, real necessidade,expectativas, disposição para participar ativamente do processo, características pessoais, localização, entre outros. Após esta etapa, é marcada a visita técnica, na qual confirmamos os dados do telefonema e conhecemos o espaço propriamente dito, incluindo o volume dos itens. Após aprovado,  o orçamento se transforma em contrato de prestação de serviço.

 

 

3) Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de uma personal organizer? 

Claudia: As pessoas que contratam uma personal organizer são todas as que valorizam a organização e que por qualquer razão, não contam com ela em determinado momento. São pessoas que não têm habilidade, tempo ou, simplesmente, não querem dispor do tempo disponível  para essa atividade. A maioria é composta por mulheres, de classe média alta e alta,  com idade entre 35 e 50 anos,  que trabalham.

Arquivo pessoal

 

 

4) Kalinka: A quanto tempo vocês trabalham como personal organizer? Porque resolveram ser personal organizer? O que mais gostam de organizar?

Claudia: Fiz alguns laboratórios em 2010, curso na OZ em 2011, abri minha empresa em 2012 e nesse tempo todo, executei projetos em maior ou menor intensidade. Fui gerente de banco por 18 anos, trabalhei com alta renda, mas sempre soube que essa não era a atividade que me faria feliz. Ainda como gerente do BankBoston, onde atuei por 8 anos, dizia às minhas colegas, que desejava organizar a vida das pessoas, suas casas. Algumas me diziam: “Você quer ser governanta?”  Outras: “ Por que fez 2 faculdades para ser arrumadeira?” Assim,  continuei trabalhando por anos. Em determinado momento, mudei de casa 4 vezes em 3 anos e na última me gabei,  dizendo que minha casa havia ficado perfeita em 4 dias. Foi quando uma amiga perguntou se eu não queria ser sua “Personal Organizer”. Um mundo se abriu e como meu sonho passou a ter um nome, direcionei meus esforços na direção certa. Sou muito feliz fazendo o que faço. O que mais gosto de organizar é residência, dentro dela, sua alma, a cozinha.

 

 

5) Kalinka: O que é necessário para se tornar uma personal organizer? 

Claudia: Para se tornar uma PO são necessários 4 P’s.

P- Paixão: É necessário gostar de pessoas e de organizar. Organizamos coisas, mas para atender pessoas.  Quando a gente faz o que gosta, faz melhor.

P-Preparo: Gostar do que faz não é o bastante.  É necessário buscar conhecimento além do básico e sempre. Isso se obtém em bons cursos, livros, contato com áreas e pessoas de áreas relacionadas, conferências, outras profissionais.  A formação é continuada e transcende às técnicas de dobras de roupas.

P-Prática: Colocar a mão na massa, proporcionar o diálogo da teoria com a prática. Esse é o momento em que surgirão as principais dúvidas e muitas delas não estão nos livros e apostilas.  Busque as respostas onde for preciso e pratique.  

P-Persistência: Não desistir diante das dificuldades, manter o foco no negócio. É importante manter ações diárias em prol do  negócio. Acredite todo dia.    

Vou acrescentar o 5º. P. o da Paciência: Não quer dizer aguardar pacientemente por resultados, quer dizer, ir atrás de seus objetivos e compreender que nem tudo estará a seu alcance de imediato,  que nem todos os conhecimentos estarão disponíveis no primeiro momento e que o retorno pode sim, demorar. Nada disso significa que está no caminho errado, só que há um caminho a ser percorrido.

 

 

6) Kalinka: Onde atua o personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor? 

Claudia: A Personal Organizer atua nas residências, empresas e em todos os processos ou espaços em que a organização seja necessária. Podemos organizar arquivos físicos ou digitais, fotos, coleções, documentos, espaços, eventos, rotinas.  Há mercado e sempre haverá porque o tempo e o espaço são recursos escassos, portanto valorizados. O serviço é cobrado levando em consideração o custo da operação (é individual), mais margem de lucro desejada. Assim se chega a um valor dia.  A prestação de serviços pode ser contratada por dia, hora ou projeto. Os bons cursos de formação ensinam a fazer essa planilha de custo.

 

 

7) Kalinka: Citem 3 coisas boas e 3 ruins de ser uma personal organizer? 

Claudia: Três coisas boas de ser PO:

  • Transformar a vida das pessoas, oportunizando ótimos recomeços
  • Estar em contato com pessoas e suas histórias de vida
  • Flexibilidade: Poder acelerar ou diminuir o ritmo de trabalho de acordo com a necessidade.

Três coisas ruins de ser PO:

  • Muitas vezes somos tudo: vendas, marketing, operacional, financeiro, etc. Isso nos sobrecarrega e demanda investimento em conhecimentos diversos.
  • Alguns trabalhos exigem esforço físico e/ou preparo psicológico e por isso, podem ser muito desgastantes.
  • A maioria das pessoas ainda não conhece o nosso trabalho.

 

 

8) Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Claudia: Os conselhos que dou são, procurar dentro da Organização, algo que realmente goste e fazer isso muito bem feito. Para o nosso cliente, as coisas não são só coisas. Lidamos com pessoas e emoções. Respeitar o seu limite e o do outro é imprescindível. Se precisarem de algo que eu possa ajudar, contem comigo!

 

 

9) Kalinka: Indique algum produto de organização que acha essencial ter: 

Claudia: Os produtos de organização que gosto são básicos -  divisórias de gavetas, caixas e cestas.

Demais conhecer um poquinho da história da Claudia, né? Se quiser acompanhar o trabalho dela ou contratá-la segue os contatos: 

www.ordenarte.com.br

E-mail: clapilli@terra.com.br
Cel.: 11 9-9596-6897

Facebook

You tube

Assinatura