Para receber atualizações e novidades:

Blog

Entrevista com a personal organizer: Kivia Nunes

19 de Junho de 2017 Kalinka Carvalho

Hoje recebo uma convidada super, mega especial. Ela assim como eu tem um nome diferente e que começa com "K" o que mostra uma pessoa independente, decidida e com um magnetismo invejável, é uma pessoa de muito poder. Sim, isso é o que sinto quando estou ao lado dela. Carinhosamente nos chamamso de as "K's" (risos). Vamos conhecer a trajetória de Kivia Nunes ,proprietária da empresa de organizaçāo no Rio de Janeiro: KiOrganiza. 

 

 

Kivia Nunes é carioca, atua como organizadora profissional no Rio de Janeiro (principalmente no âmbito residencial/mudanças), tendo o dom de organizar tudo o que via à sua volta, desde pequena, naturalmente.

Formada em Direito, advogou por alguns anos, de forma “workaholic”. Deixou a advocacia quando se tornou mãe. Realizada com a família, partiu em busca de real realização profissional.  

Sempre interessada pelo tema, passou a estudar e pesquisar mais a fundo, através de leitura de livros e blogs sobre organização, dentre eles de Thais Godinho e Veronica Cavalcanti. Finalmente em 2013, teve ciência de cursos de capacitação para atuar como personal organizer, e assim decidiu se inscrever no então ministrado por Priscila Saboia do Reorganize e Ivana Portella do Auxilio Luxuoso.

A partir daí foram surgindo aos poucos, os primeiros projetos, quando descobriu que a paixão e aptidão natural pela organização poderiam se tornar uma atividade profissional, trazendo transformação para a vida de muitos. Em 2014, fez parte ainda da turma do curso Personal Organizer Home da OZ.

Desde então, participa de especializações, conferências, encontros com outros organizers, palestras, sempre em busca de aperfeiçoamento e crescimento pessoal e profissional.  Atualmente, ministra workshops de organização de closet e roupeiro na Barra da Tijuca.

Em abril de 2017 participou pela primeira vez da conferência da NAPO (National Association of Professional Organizers) que acontece anualmente nos EUA, reunindo profissionais de organização do mundo todo, com o intuito de uma “formação” ainda mais rica e dinâmica.

 

 

 

1. Kalinka: O que é uma personal organizer?

Kivia: Traduzindo ao “pé da letra” este termo estrangeiro, seria a profissional que organiza de forma personalizada, ou seja, aquela que organiza algo de forma a atender as necessidades específicas de quem o contrata. Carinhosamente apelidada de P.O. (em virtude das iniciais), também conhecida como organizadora profissional ou consultora em organização.  Busca soluções de organização para os ambientes, a fim de trazer maior qualidade de vida aos que assim desejarem.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

2. Kalinka: Como funciona o trabalho de uma personal organizer?

Kivia: Em primeiro lugar, faz-se indispensável uma visita técnica para análise do local a ser organizado. É algo importante, pois nesse momento é que acontece o precioso “briefing” (coleta de dados), quando captamos por meio de contato direto com o cliente em potencial, as necessidades reais e angústias causadas pela desordem, até mesmo nas entrelinhas. Daí o trabalho começa a se desenvolver na área solicitada. Interessante mencionar que nunca um serviço será igual ao outro, pois atenderá aos desejos de cada cliente, afinal se trata de algo personalizado.

 

 

3. Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de uma personal organizer?

Kivia: Qualquer pessoa pode vir a precisar de uma! Geralmente o que observamos é o chamado por pessoas muito atarefadas. Mas também verificamos clientes que já tentaram de tudo, mas não conseguiram manter uma logística satisfatória. E tem pessoas que desejam simplesmente entregar o serviço da organização da casa inteira ou de certo ambiente para profissionais que se encarregarão bem da empreitada, usando técnicas que facilitem a manutenção diária.

 

 

4. Kalinka: Há quanto tempo você trabalha como personal organizer? Por que resolveu ser personal organizer? O que mais gosta de organizar? 

Kivia: A organização sempre fez parte da minha vida, desde a infância, em casa, na escola, na faculdade de Direito, na advocacia. Por meio dela, bem-estar, leveza e a praticidade na execução das tarefas eram nitidamente percebidos.

Mais recentemente, comecei a me interessar com mais ímpeto pela leitura de livros especializados. Descobri que havia no mercado cursos de capacitação, e assim me inscrevi no primeiro, em 2013. Foi ali que senti imediata conexão com meu verdadeiro dom. Eu queria levar organização para os lares, descobri que poderia impactar vidas com algo que, para mim, parecia tão natural.

Amo organizar mudanças, tenho aquela sensação de “pintar um quadro em branco”. Mas se for pra escolher uma área especifica, seria o que tem a ver com o universo infantil/teen: brinquedos e quartos de crianças e adolescentes. Percebo que eles verdadeiramente curtem, se envolvem, e assim eu consigo “plantar” minha sementinha para uma mudança de hábitos. As mães sabem bem do que estou dizendo!    

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

5. Kalinka: O que é necessário para se tornar uma personal organizer?

Kivia: A profissão não é regulamentada, mas firmemente aconselho a busca de bons cursos de capacitação, além de atualização constante. Somente saber organizar não é o suficiente, mas empreender e se dedicar - com sensibilidade, empatia, boa comunicação e muita paixão - na tarefa de transformar vidas através da organização é essencial.

 

 

6. Kalinka: Onde atua o personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Kivia: O personal organizer pode atuar em todo e qualquer lugar que for convocado. Não só no âmbito residencial, mas também no ambiente corporativo e digital. Felizmente vemos que não há crise no mercado, pois cada vez mais se observa que a organização traz tranquilidade e economia, coisas muito almejadas nos dias atuais.

Não existe uma regra de orçamentos. Alguns profissionais cobram por hora, outros por diária, pacotes ou projeto. Eu particularmente prefiro praticar a última alternativa citada. O valor dependerá muito da estimativa de tempo a ser despendido, do tipo de serviço e da complexidade para organizar o local.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

7. Kalinka: Cite 3 coisas boas e 3 ruins de ser uma personal organizer?

Kivia: Das coisas boas: 1) ser o instrumento de mudança significativa onde temos chance de atuar; 2) flexibilidade de horários; 3) a cada cliente, um aprendizado de vida!

Das coisas ruins: 1) falta de conhecimento do público em geral acerca da profissão; 2) não ter rendimento certo; 3) lidar com poeira/sujeira (em alguns casos)

 

 

 

8. Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores.

Kivia: Aquela velha máxima “casa coisa em seu lugar” faz todo sentido para a vida em geral! Se você determinar o local de cada coisa, ao usá-la irá devolver ao lugar. Não há bagunça que perdure com a aplicação dessa prática.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

9. Kalinka: Indique algum produto de organização que acha essencial ter.

Kivia: Não sei se devo chamar de “produto de organização”, mas penso que todos devem usar uma agenda. Seja de papel ou digital, a organização do nosso dia, afazeres, compromissos, planejamentos, começa exatamente aí.

 

No dia 01 de julho acontece a 10ª ediçāo do seu workshop como Organizar seu Closet e Roupeiro na Barra da Tijuca Rio de Janeiro. 

 

 

Para acompanhar o trabalho da Kivia, acesse: 

www.kiorganiza.com.br

Email: contato@kiorganiza.com.br

Celular: (21) 99143-3691

Facebook 

Instagram 

Assinatura