Para receber atualizações e novidades:

Blog

VEDA Entrevista com a personal organizer: Priscila Randow

24 de Abril de 2017 Kalinka Carvalho

Ela é uma fofa, simpática e super inteligente. Tive a oportunidade de conhecê-la ano passado, quando apresentei algumas loja de organizaçāo daqui de Sāo Paulo a um grupo que veio do Nordeste. Esse ano dividimos o quarto no Encontro de Personal Organizer do Nordeste. A entrevistada de hoje é Priscila Randow, personal organizer em Aracaju, que também é biologa e uniu suas duas paixões para ajudar o próximo.   

 

Priscila Randow é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pelo PRODEMA/UFS. Trabalhou como professora universitária na Faculdade Amadeus e como técnica ambiental na Secretaria Estadual do Meio Ambiente. É autora do livro: Percepção Ambiental e Gestão Universitária: novos olhares, novos desafios e co-autora de outros na área ambiental. Personal Organizer desde 2015 com formação pela OZ e Afduo. Proprietária em Sergipe da Divina Providência – Consultoria para o Lar. Membro da Anpop desde 2016. Colaboradora eventual da TV Aperipê (TV Brasil) no quadro “#Fica a Dica” e colaboradora fixa da TV Atalaia (Rede Record) com o quadro próprio semanal “Lar em Dia”. Também colabora eventualmente na coluna “Opinião” do site Sergipe dia a dia (www.sergipediaadia.com.br). Está concluindo seu segundo livro que tem como título provisório: “Manual da Casa Sustentável: dicas práticas para manter sua casa limpa, organizada, saudável e amiga do meio ambiente”. 

 

 

1. Kalinka: O que é uma personal organizer?

Priscila: É um profissional especializado em organização que tem o papel de encontrar soluções para organizar a casa e a vida do cliente de forma que este tenha uma melhor qualidade de vida e consiga gerir melhor o seu tempo.

 

 

2. Kalinka: Como funciona o trabalho de uma personal organizer?

Priscila: O personal organizer primeiramente faz uma visita de avaliação para conhecer o espaço e/ou as necessidades do cliente antes de começar o trabalho. Após essa visita, o profissional analisa o ambiente de forma detalhada já verificando possíveis formas de organizar e manter o ambiente mais funcional. Após fechamento do contrato com o cliente, o profissional vai para as 4 etapas do trabalho. 1) Descarte: o profissional orienta seu cliente a descartar aqueles itens que não estão em uso, quebrados ou que não trazem nenhum benefício material ou sentimental para o cliente. O objetivo é fazer com que o próprio cliente perceba a necessidade do descarte, não o impondo a isso. 2) Categorização: após o descarte é necessário categorizar os itens de acordo com a semelhança, uso e local a ser armazenado. Isso é fundamental para uma boa organização. 3) Organização: após a categorização, os itens são organizados nos locais mais indicados e com as dobras e/ou organizadores mais apropriados para uma boa visualização e uso. 4) Identificação: depois de tudo organizado, é feita a identificação para auxiliar o cliente na procura de itens e para garantir a manutenção da organização pelos funcionários ou outras pessoas da casa.

 

 

3. Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de uma personal organizer?

Priscila: Todas as pessoas que sentem sua rotina doméstica e/ou profissional afetada pela bagunça, acúmulo de itens, consumismo, falta de tempo e procrastinação.

 

 

4. Kalinka: A quanto tempo você  trabalha como personal organizer? Porque resolveu ser personal organizer? O que mais gosta de organizar? (Conte sua trajetória)

Priscila: Eu me tornei personal organizer em junho de 2015. Tudo começou quando ainda trabalhava como bióloga e professora universitária da disciplina de gestão ambiental. Durante as pesquisas sobre sustentabilidade, conheci a Biomimética (ciência que estuda a natureza como fonte de inspiração para criar soluções) e um dos exemplos eram as abelhas que conseguiam ser mais eficientes e perder menos energia do que a mais poderosa máquina humana usando para tal triunfo a organização. Me fascinei pelo assunto e logo depois tive um insight pensando: “se as abelhas são eficientes e desperdiçam menos energia em sua colmeia usando a organização, porque não podemos aprender com elas e ser assim também em nossa casa?” Isso foi surpreendente para mim porque percebi que meu trabalho em educação ambiental poderia ter mais efeito se usasse a ferramenta da organização para evitar desperdício, já que a bagunça gera mais consumo. E também fui atrás para saber em como poderíamos ser mais sustentáveis na limpeza da casa, visto que o esgoto atualmente é mais tóxico devido aos inúmeros produtos sintéticos que usamos na limpeza de casa.

Deste modo em 2015 fiz o curso de treinamento de empregada OZ/SP e o de Personal Organizer AFDuo/SP. Abri minha empresa Divina Providência – Consultoria para o lar em outubro de 2015 e fui me dedicar somente a essa nova atividade, deixando as outras profissões que exercia. Dentro de pouco tempo já estava com um quadro de dicas de limpeza sustentável em uma tv local e tendo boa aceitação no mercado sergipano.

Eu gosto muito de organizar closet/guarda-roupa e cozinha porque para mim são os ambientes onde podemos conhecer mais fundo a família e orientar melhor sobre organização. Gosto também de fazer treinamento com empregadas domésticas porque aprendo muito com elas e adoro ver sua evolução no aprendizado da limpeza sustentável.

 

 

5. Kalinka: O que é necessário para se tornar uma personal organizer?

Priscila: Gostar de organização, fazer um curso de formação de qualidade, fazer laboratórios para aperfeiçoar sua técnica e sempre estar se reciclando.

 

 

6. Kalinka: Onde atua a personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Priscila: O personal organizer pode atuar em vários segmentos, como: organização residencial, organização empresarial, organização documental, organização digital, mudanças, organização pós-luto, organização do enxoval do bebê, treinamento de empregadas domésticas. Nosso leque de atuação é imenso e cada profissional pode trazer o seu  diferencial, por isso há mercado para todos. No meu caso, meu diferencial é que toda a minha atuação como personal organizer está pautada na sustentabilidade, com o objetivo de mostrar ao cliente que a organização pode trazer benefícios ambientais, sociais e econômicos.

O valor cobrado depende de cada região e profissional. Geralmente é cobrado em cima da hora ou diária trabalhada. No meu trabalho cobro por projeto fechado. Através de visita de avaliação verifico o tempo a ser gasto na organização e calculo meu valor. Caso as horas gastas ultrapassem o previsto, o cliente não terá custos adicionais. Isso traz mais segurança para o cliente. Mas para chegar a essa metodologia, o profissional precisa primeiro estudar seus custos fixos e variáveis e verificar qual é o rendimento necessário para suprir suas necessidades, além de saber seu tempo médio gasto em uma organização. Isso vem com a prática e tempo.

 

 

7. Kalinka Cite 3 coisas boas e 3 coisas ruins de ser uma personal organizer?

Priscila:

Três coisas boas: ver resultado em curto prazo, conhecer pessoas e experiências novas, flexibilidade de agenda.

Três coisas ruins: esforço físico grande, variação nos rendimentos, falta de reconhecimento da atividade.

 

 

8. Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Priscila: Eu quero deixar para os leitores o trecho de uma música que me inspira todos os dias quando acordo. É da banda Legião Urbana – Mais uma vez. O trecho fala: “Confie em si mesmo. Quem acredita sempre alcança”. E tendo isso em mente, qualquer sonho pode se tornar realidade. Isso aconteceu comigo e gostaria que todas as pessoas que sonham em ser personais organizer não desistam dos seus sonhos.

Em seu canal do you tube, temos várias dicas: 

 

 

9. Kalinka: Indique algum produto de organização que acha essencial ter:

Priscila: Hoje existem diversos produtos de organização no mercado, mas sempre amo as cestas. São versáteis porque existem em diversos tamanhos, modelos e cores. Podemos criar diversos sistemas de organização com elas. São as curingas na organização.

 

 

Veja a entrevista em vídeo:

 

Quem quiser conhecer mais seu trabalho, segue os contatos: 

www.divinaprovidenciaaju.com

E-mail: divinaprovidenciaaju@gmail.com

Facebook

Instagram

Youtube 

Assinatura