Para receber atualizações e novidades:

Blog

Entrevista com o personal organizer Tadeu Motta

19 de Janeiro de 2015 Kalinka Carvalho

Oi Pessoal! 

E com muita honra que anuncio que o entrevistado de hoje é da empresa O Organizador, Tadeu Motta. Sim é um homem e eles também sāo organizados. Com o intuito de quebrar os tabus de que só as mulheres trabalham como personal organizer convidei o Tadeu para falar um pouco sobre sua experiência e trajetória. Vamos conferir a entrevista? 

 

Entrevistado: Tadeu Motta  é graduado em História e trabalhando com documentos antigos, percebeu a importância de ter os papéis em ordem. Foi para São Paulo e se especializou em Organização de Arquivos na USP e, ao retornar criou a Documento&Cia., uma Empresa de Soluções de Arquivamento, voltada à prestação de serviços de organização de arquivos, que acabou se especializando no desenvolvimento e instalação de Sistemas de Arquivamento baseados em Arquivos Deslizantes, Pastas e Acessórios. Lidar diariamente com o desafio do aproveitamento de espaços o levou de volta à escola, onde formou-se em Design de Interiores, em 2010. Há pouco mais de um ano, após participar do curso de Personal Organizer na OZ - Organize sua vida, resolveu dar nova orientação ao seu negócio, e a Documento&Cia. transformou-se em O Organizador, onde um novo conjunto de serviços (consultoria, treinamento, organização de ambientes de trabalho, etc.) e produtos (pastas, grampos, acessórios, etc.) foi formatado, com foco voltado para ajudar as pessoas a conquistar os benefícios excepcionais que hábitos organizados de vida podem proporcionar. 

 

 

1) Kalinka: O que é Personal Organizer?

Tadeu: Vejo o Personal Organizer como um profissional que se ocupa de auxiliar as pessoas na adoção de hábitos e soluções de organização que tornem sua vida mais funcional e produtiva.

 

2) Kalinka: Como funciona o trabalho do Personal Organizer?

Tadeu: Atuo como um consultor, que, a partir da identificação dos problemas de organização enfrentados pelo cliente, elabora e implanta, de forma personalizada, as soluções mais adequadas. 

 

3) Kalinka: Quem são as pessoas que precisam do Personal Organizer?

Tadeu: A desorganização é um hábito que pode atingir qualquer pessoa, em qualquer momento da vida, independentemente da classe social a que pertença ou à atividade profissional a que se dedique, com maior potencial de alcançar aqueles que desempenham muitos e complexos papéis simultaneamente. Da mesma forma, a adoção de hábitos organizados de vida pode trazer grandes benefícios a todos, desde o jovem estudante que necessita de uma rotina voltada para dar eficiência aos estudos, o executivo que necessita agilidade para tomar decisões e não pode perder tempo procurando documentos, ou aos que precisam reduzir o tempo gasto com a administração da casa.

 

4) Kalinka: A quanto tempo você trabalha como Personal Organizer? Porque resolveu ser Personal Organizer? O que mais gosta de organizar? 

Tadeu: Trabalho com Organização de Arquivos há quase 20 anos, atendendo basicamente Empresas e Instituições Públicas com soluções de arquivamento e armazenamento de documentos e acervos de bibliotecas, museus, herbários, galerias, etc. Resolvi atuar como Personal Organizer a partir de 2013, após participar de um curso na OZ, e perceber que, além das empresas, minha formação e experiência poderiam ajudar as pessoas a lidar não apenas com seus documentos e seu espaço - nossa expertise -, mas também seu tempo, seu conhecimento, sua vida, enfim. Assim nasceu O Organizador.

 

 

 

5) Kalinka: O que é necessário para se tornar um Personal Organizer?

Tadeu: Os requisitos podem variar em função do segmento de atuação, mas creio serem fundamentais uma boa formaçãoatualização constante e habilidade para interpretar as necessidades do cliente e personalizar soluções. 

 

6) Kalinka: Onde atua o Personal Organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Tadeu: O mercado é imenso e está em franca expansão. A complexidade da vida moderna, o excesso de informação, os espaços cada vez menores e a falta de tempo vem ampliando a demanda de trabalho nos nichos já tradicionais e abrindo, a cada dia, novas áreas de atuação para os profissionais de Organização, seja nos ambientes domésticos ou corporativos, na vida pessoal ou no trabalho. Os valores cobrados variam principalmente de acordo com o tipo, o volume e a complexidade dos serviços, o que permite certa liberdade ao profissional ao compor sua proposta, e dificulta o estabelecimento de um valor pré-determinado.

 

7) Kalinka: Cite 3 coisas boas e 3 ruins de ser um Personal Organizer?

Tadeu: É muito interessante trabalhar com algo que tem o poder de influenciar positivamente e trazer resultados imediatos à vida das pessoas e das organizações, que tem relevância social e oferece grande potencial de crescimento. Já os desafios são aqueles típicos de uma atividade em processo de consolidação, e passam pelo ainda pequeno conhecimento de sua existência, pela falta de regulamentação e de um Código de Ética. Neste sentido penso que demos, este ano, um grande passo, ao criarmos a ANPOP - Associação Nacional dos Profissionais de Organização e Produtividade.

 

8) Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Tadeu: Ninguém nasce predisposto a ser desorganizado. A desorganização é um hábito, que assim como foi adquirido, pode ser deixado de lado. Experimente adotar hábitos organizados em alguns aspectos importantes de sua vida, persista, e os resultados serão extraordinários.

 

9) Kalinka: Indique algum produto de organização que acha essencial ter:

Tadeu: Não creio ser possível planejar, priorizar e agir de forma produtiva sem uma AGENDA. Por isso, seja em papel ou digital, é fundamental escolher uma que se adapte ao seu perfil e passar a usá-la no seu dia-a-dia. 

 

 

Foi incrível a entrevista né? Agradeço ao Tadeu que nos fez começar o ano muito bem. 

Quer conhecer o trabalho do Tadeu? Abaixo segue os contatos dele:

 

O Organizador - www.oorganizador.com.br

 

 

 

Assinatura