Para receber atualizações e novidades:

Blog

Vida de Empreendedor: Vladimir Campos

20 de Maio de 2016 Kalinka Carvalho

E retornamos com a série Vida de Empreendedor. Para você que nāo sabe do que se trata essa série, vou explicar brevemente: sempre trazemos um empreendedor aqui no blog para revelar suas ferramentas e dizer como se organiza. Queremos mostrar como a organizaçāo é importante para se alcançar o sucesso profissional. Hoje o convidado é Vladimir Campos, quem me apresentou ele foi meu querido marido, que é programador e usa o evernote para seus projetos. Eu como organizadora profissional estou sempre em busca de novidades para me organizar, foi quando meu marido indicou o livro Organizando a Vida com Evernote e Planejando uma viagem com o Evernote. E assim venho aprendendo a usar o evernote para deixar minha vida muito mais organizada. 

 

Vladimir Campos é bacharel em economia com extensão em Gerencia de Projetos e pós-graduação em Relações internacionais, mas é apaixonado por informática desde muito jovem. Comprou seu primeiro computador, um Apple II usado, aos 16 anos depois de juntar dinheiro por muito tempo. Estamos falando do fim da década de 80 e desde então vem buscando formas de ser mais organizado e produtivo com a ajuda da tecnologia. Conforme descreve no seu livro, o Evernote foi uma descoberta fantástica em sua vida. Depois de já ter tentado uma série de serviços e ferramentas, um amigo recomendou o aplicativo e ele começou a utilizá-lo em 2008 para armazenar e organizar conteúdo pessoal. Pouco tempo depois ele estava apaixonado pela versatilidade e poder da ferramenta. Em 2012, por conta da dedicação e forma de uso do aplicativo no seu dia-a-dia, foi convidado e se tornou um dos Embaixadores da marca. No mesmo ano publicou o best-seller Organizando a vida com o Evernote (atualmente na 3ª edição) e em 2013 lançou o podcast Diário de um elefante. Os passos seguintes foram as consultorias, aulas e workshops. Em 2014 se tornou um Consultor Certificado Evernote e já estive presente em três da quatro conferências internacionais da Evernote® em São Francisco. Em 2014 participou como palestrante.

 

 

1. Kalinka: Quais são as principais características que você julga importante em um empreendedor?

Vladimir: Não sei se sou a pessoa mais adequada para responder essa pergunta, então vou tentar traduzir o que sinto. Já ouvi gente dizendo que empreendedores têm uma vida boa porque não precisam lidar com um chefe ou que não precisam viver os problemas de um trabalhador tradicional. De fato é um lado positivo, mas nem sei se isso é verdade porque em lugar de um chefe só, temos vários.

Cada um dos meus clientes e parceiros é um chefe. Se não entrego o trabalho corretamente, fico sem salário. E quando falo cliente, incluo também todos aqueles que apenas acompanham meu trabalho publicado gratuitamente. Presto muita atenção no que as pessoas estão dizendo, principalmente as críticas embasadas e sérias. Quero sempre ser melhor do que era e é preciso aprender a ouvir e refletir sobre o que está sendo dito para conseguir evoluir. E com base nisso, tento melhorar. Ou seja, todos que me acompanham também são meus chefes.

Já o trabalho no sentido mais tradicional da palavra é gigantesco. Eu tenho que fazer de tudo. Enquanto funcionários estamos limitados a um grupo de atividades. Já no caso do empreendedor é colocar a mão na massa ou não vai ter aquilo feito e muita coisa aprendemos apanhando. Portanto, antes de reclamar de algum procedimento na sua empresa, pense na bagunça e dificuldade que seria se não houvesse um procedimento. Outra coisa que não temos é a certeza do salário no final do mês. Há sempre o risco de algo dar errado e isso pode ser a diferença entre conseguir ou não pagar as contas. E nesse ponto somos todos iguais. Minhas contas chegam todo mês.

Mas não me entenda mal. Adoro minha vida! Nuca gostei do trabalho tradicional e tentei por duas vezes migrar para minha própria empresa. Quebrei duas antes dessa e resolvi planejar com mais carinho e atenção um caminho de transição que me trouxe até onde estou agora. Sempre lembro de uma frase de um amigo. Para se deslocar do branco para o preto, você terá que necessariamente ficar no cinza por algum tempo. O cinza representa o caminho percorrido entre uma realidade e outra porque em muitos casos o trabalho do branco e do preto terá que ser feito em paralelo até que seja possível migrar completamente. Não foi fácil e cada dia é um novo dia. Alguns piores e outros melhores, mas sou definitivamente mais feliz.

 

 

2. Kalinka: Quem é sua referência, guia, mentor, guru e por quê?

Vladimir: Nossa, são muitos! Cresci lendo toda obra de Fernando Sabino e há muitos ensinamentos dele que carrego comigo até hoje. Gosto da frase “o que não tem solução, solucionado está”. Lendo sem conhecer o todo, pode parecer conformismo, mas não é essa a conotação. A vida nos prega muitas peças e algumas vezes erramos feio nas nossas decisões. Seja como for, em muitos casos simplesmente não há o que fazer. Temos que seguir em frente sem ficar lamentando o leite derramado. Esse é um ensinamento muito importante e que carrego comigo. Não tem jeito, o que mais fazemos nessa vida é cometer erros e eles estarão conosco para sempre. O que muda de uma pessoa para outra é o aprendizado. Há dois caminhos. Ficar lamentando ou levantar a cabeça e tentar acertar da próxima vez. É fácil? De forma alguma, mas o fato é que "o que não tem solução, solucionado está".

Há um outro brasileiro muito menos conhecido que o autor Fernando Sabino e que é responsável por um mundo um pouco melhor. Estou falando de Sergio Vieira de Melo e do seu trabalho ao lado do ex-secretário geral das Nações Unidas, Kofi Annan, aliás, outra figura que respeito e admiro. Sérgio trabalhava em zonas de pós-conflito e morreu tentando melhorar a qualidade de vida no Iraque depois das guerras promovidas pelos Estados Unidos. Todo ser humano neste planeta deveria ser grato ao trabalho desse homem e a história dele deveria ser contada nas escolas brasileiras. Ele foi um herói para a humanidade. Merece todo nosso respeito e admiração.

Voltando um pouco no tempo e mudando da história para a biologia, há uma cientista que está no topo da minha relação de grandes seres humanos. Charles Darwin é conhecido pela Teoria da Evolução das Espécies, que em minha humilde opinião é um dos mais geniais "descobertas" da ciência. Mas há muito mais que ciência no trabalho dele. O ser humano já havia passado por um choque de realidade ao "descobrir" que a Terra não era o centro o universo e depois de Darwin passamos a ser só mais uma espécie no planeta. É um choque de humildade sobre o qual todos deveríamos refletir. Somos só parte de um eco-sistema muito maior que Carl Sagan definiu de forma brilhante no texto Pale Blue Dot.

Já no campo da tecnologia, os nomes são muitos. Começo por Tim Berners-Lee, que criou algo que mudou o mundo por completo. Sem ele, muito provavelmente não existiria o seu blog, o YouTube, o Facebook ou mesmo o Evernote como o conhecemos hoje. Ele criou nada mais, nada menos, que a Word Wide Web, a interface amigável que usamos para navegar pela Internet. Tudo que existe hoje em formato de “www” só existe por conta da saga de Tim Berners-Lee. E sabe onde ele criou tudo isso? Em um Next, o computador super-poderoso lançado por Jobs depois que saiu da Apple.

Mas antes mesmo de Berners-Lee é preciso lembrar da mente brilhante de Alan Kay e sua frase mais célebre: "The best way to predict the future is to invent it”. Kay trabalhou nos laboratórios PARC da Xerox, onde foi concebida a interface gráfica que usamos nos nossos computadores até hoje, o PDF, a impressora laser e tantos e tantos outros dispositivos e serviços que ainda fazem parte da nossa vida.

Outro precursor do mundo moderno é Jeffrey Hawkins, o pai dos primeiros computadores de mão e do primeiro smartphone realmente eficientes. É outro que persistiu o quanto pôde para manter vivas as suas idéias e hoje trabalha com inteligência artificial. Guarde esse nome. Tenho certeza que veremos ainda grandes descobertas partindo dele e de sua equipe.

Tenho também uma admiração enorme pelo lado visionário de Steve Jobs, mas há outras figuras da mesma geração que considero igualmente fascinantes como Bill Gates e Elon Musk. E não podemos esquecer de mentes igualmente importantes do passado como Henry Ford e outros que mudaram completamente o mundo por acreditarem em sonhos.

Pesquiso e estudo muito a biografia de todos esses e outros e é importante dizer que somos todos humanos e cometemos erros, mas olhando apenas o lado do homem público, não há como não admirar todas essas pessoas. São todos uma constante fonte de inspiração na minha vida pessoal e profissional e há uma frase de Jobs que resume essa minha admiração por eles: “...people who are crazy enough to think they can change the world are the ones who do”. Enfim, são muitos os obstáculos e é preciso muita persistência e crença no que está fazendo para realmente mudar as coisas e inspirar novas gerações.

 

 

3. Kalinka:  Como você organiza suas tarefas e compromissos?

Vladimir: Meu sistema de organização evoluiu ao longo dos anos e hoje está baseado em um misto de Pomodoro e Scrum. Falo sobre esse método nos meus workshops e videoaulas. Funciona com base em fluxos de atividades que executo em parcelas do meu dia. E tudo gerenciado pelo Evernote.

 

 

4. Kalinka: Como organiza seus projetos?

Vladimir: Enxergo projetos como um grupo de tarefas que precisam ser executadas por uma ou mais pessoas e, por essa razão, utilizo o mesmo método que criei para gerenciar minhas tarefas. Às vezes trabalho com pessoas que não usam o Evernote e nesses casos preciso adaptar um pouco as coisas ou conectar esses outros aplicativos ao meu Evernote.

 

 

5. Kalinka: Quantas horas por dia se dedica ao trabalho? E a família e amigos? 

Vladimir:  Trabalho em esquema de home office grande parte do dia e tento organizar as coisas para não trabalhar demais. Só trabalho dentro do escritório que montei no meu apartamento. O resto da casa é minha casa. Se estou fora do escritório estou em casa com a família ou amigos fazendo algo que não é trabalhar.

Mas minha rotina é muito parecida com a das outras pessoas com exceção de um detalhe muito importante que não tenho, o trânsito. E isso muda completamente as coisas. Posso acordar e tomar café da manhã com calma enquanto as pessoas ainda estão indo para o trabalho. Depois entro no escritório e começo meu dia exatamente como as demais pessoas.

Mas é preciso disciplina para que o trabalho não seja excessivo. Ainda trabalho um pouco nos feriados e finais de semana, mas tenho me policiado para fazer isso cada vez menos.

Meus filhos já estão com 18 e 20 e já vivem no universo deles, mas são pessoas incríveis e procuramos envolve-los em alguns dos nossos projetos de “velho”, quando eles deixam (risos). Os amigos, gosto de receber em casa. Adoro cozinhar e sempre tem gente na minha casa. Na nossa sala há uma placa que resume bem nosso estilo de vida com os amigos: "Good food, good wine and good friends".

 

 

6. Kalinka: Você costuma reservar tempo para ler ou estudar? 

Vladimir:  Adoro ler e estou sempre com meu Kindle. Costumo ler vários livros ao mesmo tempo, mas normalmente dedico mais tempo ao livros quando estou no metrô. Abri mão do meu carro há dois anos e hoje uso o tempo no transporte público para ler e escrever. Parte das respostas dessa entrevista escrevi no Evernote via celular quanto estava me deslocando. Não acho que eu possa indicar apenas um livro. Sugiro me seguirem no Goodreads, onde tenho tentado ser mais ativo.

Vamos ver alguns livros do Vladimir:

    

   

     

Livros de Vladimir Campos

 

 

 

7. Kalinka:  Descreva seu local de trabalho

Vladimir: Sou minimalista e fico mas confortável com poucas coisas ao meu redor. Para os curiosos recomendo acompanhar meu Periscope. Meu local de trabalho aparece eventualmente nos vídeos. Uso um MacBook Air de 11 polegadas conectado a um monitor de 22 polegadas e teclado e trackpad bluetooth da Apple. Não gosto de mouse e adoro os gestos do OS X. Quando saio de casa, levo um Chromebook que fica sempre na minha mochila. Alias, acho incrível a simplicidade dessa máquina. Como edito vídeos e áudios o tempo todo, não consigo usar só ele para trabalhar, mas acredito que esse dia está próximo. Além desses objetos, tenho um pequeno pote de vidro transparente com os cabos e conectores que mais uso, uma caneca do meu elefante que funciona como porta-lápis e o microfone que uso para as gravações. Só isso. Nada de papeis ou livros. Eles estão todos no meu Evernote e Kindle.

 

 

8. Kalinka: Você acha que a organização é importante no empreendedorismo? Sim ou não e por quê?

Vladimir: O título do meu livro é Organizando a vida com o Evernote e nele falo da vida pessoal e profissional. Acredito que organização é fundamental, mas organizar não significa necessariamente ter 12 bonecas russas uma dentro da outra guardadas num canto específico do armário. Pergunto: e se a boneca que eu uso com mais frequência é a que está dentro das outras 11? Ou seja, "cada coisa no seu lugar" sem pensar na praticidade não me parece eficiente.

Há pouco falei do pote de vidro transparente que está sobre a minha mesa com cabos e conectores. São apenas os que eu uso com mais frequência. Os demais estão em uma gaveta, devidamente organizados como as outras 11 outras bonecas russas. E é justamente essa flexibilidade que adoro no Evernote. É possível organizar as cosias da maneira mais eficiente para cada forma de pensar e agir.

 

 

9. Indique alguma ferramenta de organização e produtividade que não poderia viver sem e/ou dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores.

Vladimir: A minha ferramenta essencial é sem dúvida alguma o Evernote, mas não existe uma ferramenta perfeita para todos. Apesar de acreditar que a versatilidade do Evernote permite moldar o aplicativo para os mais diversos usos, o melhor a fazer é experimentar diversas alternativas em busca da que melhor para você.  Demorei anos para encontrar o Evernote, até porque ele nem existia, mas nunca parei de experimentar outras ferramentas. Até hoje não encontrei nada com as características que fazem dele meu aplicativo perfeito para organizar a vida e trabalhar com mais eficiência.

 

E ai gostaram da entrevista com o Vladimir? Deu para perceber que ele é apaixonado por evernote né? Sábado, dia 21 de maio, estarei em um evento com ele, clique aqui para saber sobre os eventos.  

 

Acompanhe o trabalho dele:

 

www.vladcampos.com

Facebook

Twitter

Youtube

Souncloud

Assinatura