01

Entrevista com a Personal Organizer: Gisela Wittmann

segunda-feira, 13 de julho de 2020

 

 

Nossa entrevistada de hoje é a Gisela Wittmann nos estivemos juntas da 1ª Feira Mundo da Organizaçāo, em 2019 nos encontramos novamente no Organiza Brasill e nesse ano de 2020 estamos juntas novamente na equipe do Personal Organizer Brasil, 2020 pois ela foi escolhida a nova embaixadora do Sudeste. Agora vamos conhecer um pouca da sua história com a profissāo. 

 

Gisela Wittmann é meio paulista, meio mineira, arquiteta e urbanista formada pela PUCCampinas, atuou durante 20 anos na área de projetos residenciais, comerciais e interiores. Desde 2016 é personal organizer em Belo Horizonte, com formação pela escola NEDI e OZ! Organize sua Vida! e entre alguns cursos, fez o de Dobras com a Carol Rosa, o Evernote pelo Cerebrando e especializações em Mudanças e Baby pela Escola COD. Atua na organização residencial (incluindo noivos e baby), mudanças, comercial/ empresarial, de clínicas e consultórios, consultoria para projetos arquitetônicos e para organização, ministra workshops e cursos.  É associada fundadora da ArpopMG (Associação dos Profissionais de Organização e Produtividade de Minas Gerais) e associada ANPOP. Participei de todas as ações solidárias com a equipe do Projeto Renovando Espaços em Belo Horizonte. Escreveu durante 2017 e 2018 para o Blog Dicas da Clau. Ministrou em 2017, o Curso de Dobras pela Escola COD. Em 2018, juntamente com a PO Izabela Dias fez diversas Oficinas de Organização na 1ª Feira Mundo da Organização em Poços de Caldas. Em ainda em 2018 ministrou as Oficinas de Organização de Cozinha, Organização de Home Office e Organização com Criatividade na Organiza, Casa em Harmonia. Ministrou Workshops no Leroy Merlin, Bazar Hudson, Bo Concept BH, ABO-MG, Tetê Rezende entre outros. Ministrou em 2019 a Oficina de Dobras na 6ª Conferência Personal Organizer Brasil. E esse 2020 se tornou a embaixadora do Sudeste no 7º Congresso Personal Organizer Brasil 2020. Seu lema é “Organizar transforma e você merece!”

 

1. Kalinka: O que é um (a) personal organizer?

Gisela: O Personal Organizer (PO), também denominado organizador profissional, é capacitado a organizar e otimizar de forma personalizada os ambientes, processos e rotinas de seus clientes com soluções lógicas, funcionais e efetivas. Ele retira o caos, seja ele pequeno ou grande, e substitui por tranquilidade, conforto e segurança. Leva qualidade de vida!

 

 

2. Kalinka: Como funciona o trabalho de um (a) personal organizer?

Gisela:  O trabalho começa com a análise de vários aspectos como local e itens a serem organizados, bem como a rotina, as preferências, as dores, as particularidades dos usuários que utilizam e manuseiam tal espaço. Após esta análise é elaborado um projeto de organização que solucione efetivamente a demanda e marca-se o dia ou dias da execução do mesmo. Nesta data o projeto é implementado e a vida das pessoas envolvidas é transformada, gerando uma rotina mais produtiva, leve e fluida.

 

 

3. Kalinka: Quem são as pessoas que precisam de um (a) personal organizer?

Gisela:  Acredito que todas as pessoas precisam de um profissional de organização em alguma área.  Quando terminei minha formação, acreditava que os meus clientes seriam as pessoas “bagunceiras”, mas estava enganada. Minha maior demanda é de pessoas que prezam e entendem a importância da organização, mas não têm tempo, não gostam ou não têm ideia de como organizar.

 

 

4. Kalinka: A quanto tempo você trabalha como personal organizer? Porque resolveu ser personal organizer? O que mais gosta de organizar? (

Gisela:  Bem, trabalhei com arquitetura durante 20 anos e apesar de amar a profissão, sempre questionei a disparidade entre o volume de trabalho e os rendimentos gerados. A primeira vez que repensei a profissão foi na minha primeira gravidez, pois queria ficar meio período com meu filho. Fiz um horário estendido e dei conta do recado, feliz. Na minha segunda  gravidez, dois fatores fizeram eu resolver fechar meu escritório – minha sócia se mudou de cidade e eu tive que fazer repouso para minha filha não nascer antes da hora.  Levei tudo para uma área interna do consultório de meu marido e a partir daí só peguei o que aparecia. Demorei 4 anos mais, para realmente deixar a arquitetura. Foi doído.  Nesta época, ficava meio período com meus filhos e enquanto eles iam para a escolinha eu administrava o consultório do meu marido, consultório este que executei o projeto de arquitetura, a obra e organizei os espaços, os processos e as rotinas. Com meus filhos já crescidos comecei a pensar em trabalhar em algo meu novamente, que tivesse a ver comigo. Queria algo que levasse coisas boas para as pessoas e conversando sobre isso com minha irmã e ela me disse: “Sei o que você vai fazer! Tem uma profissão que se chama personal organizer e é a sua cara. Você não sabe como me ajudou na minha mudança!”  Ela havia se mudado de residência num período em que eu estava na cidade dela no ano anterior e todos nós da família ajudamos. Eu organizei o armário dela e da filha e a ajudei a fazer uns descartes, mas eram coisas naturais para mim, que eu gostava e sabia fazer, então eu realmente não tinha a noção do quanto a havia ajudado e muito menos que isso poderia ser um caminho e impactar a vida de outras pessoas.  Depois uma amiga que já era PO me contou tudo sobre a profissão, me orientou e me direcionou ao curso de formação. Fui, fiz e adorei! Senti como se fosse um nicho da arquitetura! Me preencheu! E desde lá esta é a atividade em que me realizo, que me faz buscar novas perspectivas, que me faz crescer e que me possibilita transformar vidas para melhor.  Hoje a expertise anterior da arquitetura aliada à organização é um dos meus diferenciais, onde também executo a consultoria para projetos arquitetônicos de espaços e mobiliários, como também, projetos de organizadores personalizados para melhor atender a demanda de meus clientes.

Fonte: Arquivo Pessoal

 

 

5. Kalinka: O que é necessário para se tornar um (a) personal organizer?

Gisela: Acredito que seja necessário gostar de organização, ter respeito e discrição relativos à demanda e particularidades dos clientes, ser empreendedor e, apesar de não ser ainda uma profissão regulamentada, fazer um bom curso de formação para aprender e aprimorar técnicas e conceitos que vão contribuir para uma boa prática.

 

 

6. Kalinka: Onde atua o personal organizer? Há mercado para a profissão? Como é cobrado o valor?

Gisela:  O personal organizer pode atuar em todo lugar e processo, pois tudo necessita de organização para funcionar melhor. Vou citar alguns nichos existentes: Residências, comércio, empresas, clínicas e consultórios, mudanças de endereço, acervos, documentos, fotografias, organização digital, organização para noivos, chegada do bebê, idosos, acumuladores, organização pós luto, gestão residencial, organização financeira, treinamento de empregadas, rotinas escolares, rotinas pessoais e/ou profissionais, etc. O mercado é claramente crescente em todos os sentidos – número de POs, cursos de formação, lançamento de produtos organizadores, interesse de indústrias e fornecedores, assunto nos meios de comunicação, etc. Existem várias formas de cobrar: por hora, por diária e por projeto, e cada profissional atua como melhor lhe convém.

 

 

7. Kalinka: Cite 3 coisas boas e 3 ruins de ser um (a) personal organizer?

Gisela: Coisas boas:

  1. A transformação positiva que levamos para a vida das pessoas. Para mim, a melhor recompensa!
  2. O fato de trabalhar com a diversidade e ao mesmo tempo com a particularidade de cada projeto.
  3. A possibilidade de trabalhar em equipe.

Coisas ruins:

  1. Mal jeitos e dores no corpo se não temos cuidado com movimentos necessários durante a execução do trabalho.
  2. Apesar de já ser muito divulgada, muitos ainda não entendem qual é nossa função.
  3. Ainda não é uma profissão regulamentada.

 

 

8. Kalinka: Dê alguma dica de organização ou conselho para nossos leitores:

Gisela: Dois princípios básicos para se conseguir uma organização eficiente:

  1. Cada item ter seu lugar
  2. Todo item ficar completamente visível no espaço a ele destinado.

 

 

9. Indique algum produto de organização que acha essencial ter:

Essencial acho que não, mas as colmeias (módulo com vários nichos) são excelentes facilitadoras de uma organização eficiente, de fácil manutenção e mais durável.

Fonte: Arquivo Pessoal 

 

 

Para matar um pouco as saudades, segue uma foto nossa no POB de 2019. 

Fonte: Arquivo Pessoal 

 

 

E ai gostou de conhecer o trabalho da Gisela? Entāo segue seus contatos:

www.giselapersonalorganizer.com.br

E-mail: giselawl@gmail.com

Celular: (31) 99943-1063

Instagram

YouTube

Facebook

Pinterest

Para receber atualizações e novidades

Redes Sociais

Aplicativo

iOS / iPhone: Toque no ícone e adicione na sua home.

Android: Toque na notificação que solicita a instalação do app.